Nosso Presidente Eduardo Maluf

 

  • 15h40

  • 11Jan

Eduardo Maluf afirma que segredo de contratações é competência

 

O diretor de futebol do Atlético-MG, Eduardo Maluf, explicou à torcida atleticana nesta terça-feira, em entrevista à TV Bandeirantes, que o Galo conseguiu recursos para contratar jogadores, sem endividar o clube. O dirigente afirmou que todos os atletas contratados estão dentro da realidade financeira da equipe. Maluf declarou ainda que, no balanço entre quem chega e saí do clube, o resultado será favorável ao clube, que não vai inflacionar a folha de pagamentos.

"Não tem mágica, não tem máquina de dinheiro, estamos fazendo tudo dentro do orçamento que foi passado pelo Kalil, que é um presidente extremamente assíduo, ele está na sede todos os dias. Nós temos investidores, têm pessoas colocando dinheiro dentro do Atlético-MG, e fomos audaciosos nas contratações e usamos a credibilidade que temos para fazer parcelamentos", explicou Maluf.

O cartola alvinegro deu como exemplo de boa negociação feita pelo Atlético-MG, a situação que envolveu a chegada do lateral direito Patric. Maluf explicou que o clube pagou um millhão de euros por 50% dos direitos econômicos do jogador, porém o dirigente destacou que o pagamento será feita durante quatro anos. "Vamos pagar ao Benfica 250 mil euros por ano, isso é ter credibilidade. O torcedor pode ficar tranquilo, que estamos pagando dentro do mercado do Brasil", afirmou.

Segundo Eduardo Maluf, os jogadores antes de acertarem com o Atlético-MG, procuram saber informações sobre o clube, e quando descobrem que o Atlético-MG não atrasa salários e direitos de imagemháa mais de dois anos, se esforçam para vir jogar em Belo Horizonte.

"O Atlético-MG não faz loucura de trazer jogadores fora da realidade do mercado. Eu estou nisso há muito tempo, e a prova é, que quando divulgarmos os jogadores que vão sair e os que vão entrar, vocês irão observar que não mudou nada na folha. Então isso é competência minha, do Alexandre Kalil e de pessoas que conhecem o mercado", disse o dirigente.